Saboreada aos bocados, essa pimenta nutritiva oferece boas doses de betacaroteno e vitamina C

Embora seu perfume lembre a pimenta-de-cheiro, essa variedade da espécie Capsicum chinense surpreende mesmo é pelo sabor: não arde como a maioria das pimentas. E por isso integra o grupo de pimenta-doce, o mesmo dos pimentões e das espécies americana e cambuci. Parecida com a pitanga, ela engana ainda pela aparência miúda, pois concentra altos teores de batecaroteno (provitamina A) e vitamina C.

Tudo indica que essa variação de gosto amigável tenha surgido de uma mutação genética espontânea da biquinho ardida, velha conhecida da biquinho ardida, velha conhecida dos mineiros. As sementes, livres de capsaicina – substância que provoca a ardência -, foram selecionadas e têm sido cultivadas, há cerca de cinco anos, em pequenas hortas nos estados de Minas Gerais e Goiás.

Como utilizar
– A pimenta fresca pode ser frita em azeite até murchar, polvilhada com sal e servida como acompanhamento de carnes de porco ou de frango.

– Fresca ou em conserva, compõe receitas agridoces, como saladas de manga, chutney ou geleia de pimenta (pura ou combinada com variedades ardidas).

– Nas saladas de folhas ardidas (rúculas, agrião e mostarda), a biquinho cria um saboroso contraste.

– Grelhada, em espetinho de carne-seca ou queijo de coalho.

– Fresca, como decoração de minicuscuz ou aperitivos, enrolada em fatias de presunto cru ou recheada com cream cheese.

Molho de Pimenta Biquinho

pimenta-biquinho-sabina-fuhr
Molho de Pimenta Biquinho. (Foto: Sabina Fuhr)

Ingredientes
Pimenta biquinho em conserva (quantos vidros desejar de molho)
Azeite
Cebola picada

Modo de Preparo
No liquidificador, bata a pimenta (sem o vinagre da conserva) com um pouco de azeite.
Em uma panela, doure a cebola com um pouco de azeite, acrescente a pimenta batida e reduza. Bata novamente do liquidificador.



DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here