Vinícola Campestre
A bela Vinícola Campestre dos Campos de Cima da Serra
Por Sabina Fuhr – 

A Vinícola Campestre, localizada em Vacaria, tem uma das estruturas de enoturismo mais bonitas do Rio Grande do Sul. Visitá-la foi uma experiência e tanto.

Vinícola Campestre
Frente da Vinícola Campestre. (Foto: Sabina Fuhr)

O projeto de enoturismo foi lançado no final de janeiro de 2020 e inclui caminhada entre os vinhedos, piquenique, passeio por caves e museus e, claro, degustações. Uma ótima pedida para saber mais sobre o mundo do vinho e conhecer as bonitas paisagens dos Campos de Cima da Serra. 

sede Vinícola Campestre
Uma das mais belas do Brasil. (Foto: Sabina Fuhr)

A Vinícola Campestre iniciou a produção de vinho em 1968, na cidade gaúcha de Campestre da Serra. Estre seus rótulos estão os vinhos finos Zanotto e os vinhos de mesa Pérgola.

Vinícola Campestre
Prédio lembra as vinícolas da Europa. (Foto: Sabina Fuhr)
LEIA TAMBÉM:
Pousada Estância das Flores: entre Bom Jesus e São José dos Ausentes
São José dos Ausentes: passeios por cânions e cachoeiras

Em 2015, a Vinícola Campestre deu início ao complexo enoturístico de Vacaria, com a aquisição da área onde funcionava o Frigorífico Vacariense.

Vinícola Campestre
Passear pela vinícola é um lindo programa. (Foto: Sabina Fuhr)

O parque tem 84 hectares de área e 25 hectares de vinhedos. O investimento, que também inclui uma nova linha de vinhos finos, a Nova Morada, foi de R$ 30 milhões. As obras levaram cinco anos para se concretizar.

Vinícola Campestre
Vinhedos da Vinícola Campestre. (Foto: Sabina Fuhr)

Inspirada nas vinícolas da Toscana, na Itália, a Vinícola Campestre tem uma área extensa para caminhada entre os vinhedos e também para piquenique.

Vinícola Campestre
Durante a vindima visitantes podem colher as uvas. (Foto: Sabina Fuhr)

O programa de enoturismo começa pelas plantações de uvas. Durante o verão, é possível saborear a fruta logo após colhe-lá diretamente dos parreirais.

Vinícola Campestre
Vinhedos de uvas Merlot. (Foto: Sabina Fuhr)

Passeio pelos vinhedos

O visitante também pode fazer um passeio pelos vinhedos a bordo de um estilizado trator. Uma boa maneira de conhecer todas as variedades de uvas plantadas na propriedade como Merlot, Tannat, Syrah e Malbec.

Vinícola Campestre
Carrinho utilizado para passear pela vinícola. (Foto: Sabina Fuhr)

Os Campos de Cima da Serra estão há quase mil metros de altitude, então os dias de verão são quentes, mas a noite é bem amena. Isso, aliado ao solo que é mais argiloso, como na Serra,  proporciona uma maior intensidade aromática para as uvas tintas.

Cave Subterrânea da Vinícola Campestre

No dia da nossa visita fomos recebidos pelo enólogo André Donatti que além de nos mostrar os vinhedos, nos conduziu na visitação pela caves subterrânea, local onde os vinhos são envelhecidos antes de ir ao mercado.

Vinícola Campestre
O enólogo André Donatti. (Foto: Sabina Fuhr)

Degustamos direto da barrica de um vinho merlot que ficará por 24 meses em barrica americana e francesa.

Vinícola Campestre
Cave das barricas. (Foto: Sabina Fuhr)

As uvas que melhor se adaptaram em Vacaria para fazer o vinho foram a Pinot Noir, a Sauvignon Blanc, e Merlot. Mas a vinícola também está fazendo uma aposta nas videiras de Sangiovese, Malbec, Syrah e Tannat.

Vinícola Campestre
Cava da Vinícola Campestre. (Foto: Sabina Fuhr)

A unidade de Vacaria começará em 2020 a concentrar a produção de vinhos finos e espumantes, com uma perspectiva de 350 mil garrafas por ano.

Museus com a história do vinho

Vinícola Campestre
Museu ao Céu Aberto. (Foto: Sabina Fuhr)

Com o intuito de preservar a história da Vinícola Campestre, foi criado um museu à céu aberto. Nele encontram-se itens que foram utilizados no processo do vinho desde a década de 60.

Vinícola Campestre
Museu do Vinho. (Foto: Sabina Fuhr)

A vinícola também preparou um museu do vinho. Uma viagem no tempo, mostrando desde os primeiros equipamentos utilizados no processo de produção da uva e do vinho. Também foram preservados alguns itens do antigo frigorífico que existente no local.

Vinícola Campestre
Sala preserva a história do antigo frigorífico que existia no local. (Foto: Sabina Fuhr)

Almoço harmonizado com vinhos Zanotto

A Vinícola Campestre em breve deve organizar almoços e jantares harmonizados. Tivemos a oportunidade de conhecer a proposta da gastronomia do local participando de um almoço especialmente preparado pelo chef italiano Alessandro Toniuttu acompanhados pelos vinhos Zanotto.

Vinícola Campestre
Restaurante da Vinícola Campestre. (Foto: Sabina Fuhr)

Nosso almoço iniciou com antipasto: tomates secos com ricota, pão com alecrim e o vinho Zanotto Sauvignon Blanc. Um dos meus preferidos da marca!

Como Primeiro Prato foi servido Timballo de Provolone e Nozes com o Vinho Zanotto Chardonnay. Em seguida, saboreamos um Filé à Parmigiana com Berinjela – acompanhado pelo Zanotto Malbec. Para finalizar, Tiramisu e o espumante Zanotto Moscatel.

Vinícola Campestre
Vinhos da linha Zanotto. (Foto: Sabina Fuhr)

Conhecemos ainda a estrutura da Vinícola Campestre para a realização de festas como casamentos, formaturas e eventos empresariais. Tudo de muito bonito de de bom gosto.

Vinícola Campestre
Um dos ambientes da sede da Vinícola Campestre. (Foto: Sabina Fuhr)

Conhecemos ainda a cave aérea, que também é lindíssima e exibe diversos barris de carvalho.

Vinícola Campestre
Cave aérea da Vinícola Campestre. (Foto: Sabina Fuhr)

Poucos antes de ir embora fomos ao jardim e encontramos uma mesa repleta de frutas. Para acompanhar as frutas, a vinícola apresentou os vinhos frisantes da marca Pérgola e o espumante Zanotto Natura Brut.

Vinícola Campestre
Espumante Zanotto Natura Brut. (Foto: Sabina Fuhr)

Loja da Vinícola Campestre 

Vinícola Campestre
Loja da Vinícola Campestre. (Foto: Sabina Fuhr)

No final do passeio impossível não querer parar na Loja da Vinícola Campestre para levar para casa alguns produtos.

Vinícola Campestre
Loja da Vinícola Campestre. (Foto: Sabina Fuhr)

Você encontra por lá vinhos finos, espumantes, vinhos de mesa, sucos e coolers a partir das marcas Pérgola e Zanotto. A linha Zanotto tem vinhos bem interessantes com preço médio de R$ 35,00.

Vinícola Campestre
João Zanotto, proprietário da Vinícola Campestre. (Foto: Sabina Fuhr)

Uma dica é subir para o segundo andar da loja para pode ver a linda vista dos vinhedos. Você vai garantir ótimas fotos! Essa foto do João Zanotto, proprietário da Vinícola Campestre foi tirada lá. 

Quanto custa visitar a Vinícola Campestre

Visita R$ 50 (em grupo de até 12 pessoas) – R$ 20 revertidos em compras. Inclui visita pelos vinhedos, vinificação, museus e caves e degustação de 3 vinhos e 1 espumante (ganha uma taça de brinde). Tempo estimado: 2 horas. Horário: às 9h30 e às 14h30

Vinícola Campestre 
BR 116 – Km 30 / nº 1410, B: Passo da Porteira – Vacaria (RS)
Fone: (54) 3511-6060 e (54) 9 9655-3377
www.vinicolacampestre.com.br
Instagram/vinicolacampestre

Já segue o nosso Instagram? Então clique aqui!

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here