Foto: Divulgação

O biscoito de polvilho é daqueles para comer infinitos seguidos sem enjoar. Ele é crocante e salgado. Experimente para um lanchinho gostoso em casa ou para servir no aperitivo quanto tiver visitas. A receita é do livro Biscoito ou Bolacha? (Editora Alaúde), da confeiteira Lu Bonometti.

Ingredientes
12/3 xícara (250 g) de polvilho azedo
1/4 de xícara de leite
1/2 xícara de água
1/2 xícara de óleo
1 colher (sopa) de sal
2 ovos

Modo de preparo
Coloque o polvilho em uma tigela suficientemente grande para fazer a massa. Misture em uma panela o leite, a água, o óleo e o sal e leve ao fogo até levantar fervura. Despeje o líquido fervente no polvilho e incorpore rapidamente para a umidade se espalhar por todo o pó. Nesse estágio, você terá uma coisa (não vou nem chamar de massa) de aparência meio esquisita e com textura estranha, gru­denta (que eu nem sei descrever direito). Não se assuste nem pense que deu tudo errado, é assim mesmo!
Mexa até a mistura esfriar o suficiente para adicionar os ovos sem correr o risco de eles cozinharem. (Você deverá sentir um morno agradável, não pode estar mui­to quente, ou você vai cozinhar o ovo.)
Adicione os dois ovos e misture até a massa ficar homogênea.
É aqui que o negócio pega um pouquinho: existem polvilhos que absorvem mais água, outros menos, varia de marca para marca e, se o polvilho for artesanal, varia até de acordo com a época do ano. Nós queremos uma massa mole, que seja fácil de pingar com o saco de confeitar, quase como uma massa de bolo em termos de fluidez. Se a massa chegou a esse ponto depois de ter adicionado os dois ovos, ótimo! Se ainda está muito consistente, vá juntando água aos pouquinhos, até dar o ponto. Se você está em dúvida se está ou não no ponto, coloque um tanto de massa no saquinho e tente pingar: se der certo, está no ponto; se estiver di­fícil, é porque precisa de água. Para o polvilho da marca que eu mais uso, acabo colocando mais 1/2 xícara de água. Para um mais industrializado, que eu não gosto muito, não preciso. Já para um maravilhoso artesanal que usei uma vez, foi quase 1 xícara inteira.
Preaqueça o forno a 180 °C.
Coloque a massa em um saco de confeitar ou em um saquinho de congelar com uma ponta cortada. Pingue a massa sobre uma assadeira untada ou forrada com papel-manteiga ou um tapete de silicone. Você pode pingar no formato de goti­nha, palitos rosquinha, como quiser.
Leve ao forno por cerca de 20 minutos, ou até começarem a dourar e estiverem bem sequinhos. (Particularmente, sou uma pessoa esquisita e gosto dos meus bis­coitos de polvilho mais tostadinhos, mas não conheço mais ninguém assim.)



DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here