Neste cenário, catarinense Nugali Chocolates atende as expectativas do mercado

Com a chegada do Inverno e o consequente aumento do apetite, chega também a preocupação em não ficar de mal com a balança. Especialmente porque, apesar de todas as tendências recentes de alimentação saudável, as últimas pesquisas do mercado consumidor trouxeram surpresas, demonstrando que os consumidores não abrem mão do prazer na hora da alimentação.

Nos últimos anos, havia uma crescente demanda por aspectos saudáveis nos alimentos. E a expectativa do mercado era de que o aumento se mantivesse entre 2014 e 2015. O resultado, no entanto, foi surpreendente: os consumidores estão priorizando o prazer, o que frustra as expectativas de vendas para muitos produtos saudáveis lançados recentemente.

Em u relatório recém-publicado pela IRI, uma das maiores agências de inteligência de mercado do mundo, demonstra que em 2014 o prazer como critério de compra cresceu mais do que a demanda por aspectos saudáveis. Enquanto a compra de produtos por prazer cresceu 3,1%, a compra de produtos por apelos de saúde cresceu menos (2,5%).

Para a indústria, o recado foi dado. Há um interesse pelo consumo de alimentos saudáveis, desde que sejam saborosos. Neste cenário, empresas como a catarinense Nugali Chocolates, que produzem alimentos com ambos os apelos (saúde e sabor), conseguem agradar aos dois lados deste dilema. A diretora da Nugali, Maitê Lang, afirma que esta tendência pode ser observada nas vendas da empresa. “O consumo de chocolates vem crescendo, embora a percepção seja a de que o crescimento maior é por chocolates com teores elevados de cacau, pois são alimentos prazerosos que sabidamente proporcionam benefícios à saúde”, destaca.

Ela reforça que a Nugali Chocolates foi a primeira empresa do Brasil a fabricar chocolates com 70% cacau, chocolates com 80% e mesmo o chocolate ao leite com teores mais elevados da matéria-prima. “Além disso, utilizamos somente ingredientes naturais, por isso acredito estarmos muito bem posicionados para atender estas expectativas dos consumidores”, completa.



DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here