unnamed
Crédito: Divulgação/TV Bandeirantes

O Brasil conheceu, ontem, a mais nova vencedora da segunda temporada do MasterChef Brasil. Izabel Alvares, de 31 anos, passou por todas as difíceis etapas em grupo e provas individuais complicados para chegar aonde chegou.

A campeã diz que não esperava a vitória. “De verdade, eu não imaginava. Eu já estava fazendo planos para ser a segunda colocada, de que como seria a minha vida e tudo mais. Eu estou muito emocionada com tudo o que aconteceu. Sei que eu não era a favorita, o Raul é uma pessoa mais popular, que eu adoro de paixão. Eu tô muito emocionada que os chefs puderam ver além do carisma dele, que eles focaram na comida e me escolheram”.

Durante o programa, os dois finalistas tiveram que preparar um menu completo. Izabel escolheu preparar como entrada pão de queijo com costelinha de porco desfiada, e uma geléia de goiabada, como prato principal bochecha de porco ao molho de vinho e purê de batata e de sobremesa siricaia mineira.

Com uma trajetória equilibrada, Izabel mostrou competência para os pratos mais refinados sem deixar de lado a simplicidade no paladar. Apesar de ter sido eliminada no meio do programa, sua habilidades falaram mais alto na prova de repescagem.
Ela ganhou quatro provas individuais, uma em grupo e ficou sete vezes entre os melhores pratos. Ao todo, foram quatro caixas misteriosas, seis avaliações em equipe, três miniprovas e 17 provas de eliminação.

Pratos bem executados e temperos no ponto certo fizeram com que ela chamasse a atenção não só do público, mas também dos exigentes jurados Henrique Fogaça, Paola Carosella e Erick Jacquin.

Desbancando os outros 17 candidatos, a produtora faturou o troféu mais concorrido dos últimos meses, que representa sua passagem pelo programa, R$ 150 mil para abrir seu próprio negócio, R$ 1 mil por mês durante um ano para compras com o cartão Carrefour, um Fiat Fiorino zero Km e uma bolsa de estudos na Le Cordon Bleu, em Paris.

Quem é Izabel Alvares
Izabel Alvares é produtora de eventos no Rio de Janeiro. Aprendeu a cozinhar com seu pai, Eduardo Alvares, um dos maiores tenores do Brasil. Começou a trabalhar desde cedo com produção de moda para o jornal “O Globo” e chegou a produzir desfiles para a Semana de Moda de Nova York. Depois de rodar o mundo, voltou para a cidade carioca e se tornou produtora e sócia da festa Modinha. Gosta de cozinhar todos os dias, com sofisticação, mas mantendo a simplicidade de nomes e ingredientes.



DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here