Foto: Silvia Tonon

Depois de amargar uma quebra de safra de 57% em 2016 – considerada a pior desde a década de 1960 –, o setor vitivinícola tem muito a comemorar neste ano. Nesta quarta-feira (31), o Instituto Brasileiro do Vinho (Ibravin) apresentará em primeira mão, juntamente com a Secretaria da Agricultura, Pecuária e Irrigação (Seapi – RS), os dados da safra de uva 2017 no estado do Rio Grande do Sul. O evento ocorrerá, às 15h30min, no Salão Alberto Pasqualini (ao lado do Salão Negrinho do Pastoreio), do Palácio Piratini, sede do poder executivo, no Centro Histórico de Porto Alegre (RS). Entre as autoridades confirmadas, estão o secretário estadual, Ernani Polo, e o presidente do Ibravin, Dirceu Scottá.

Os números, que serão divulgados apenas na data, superam as projeções iniciais do setor, que foram estimadas entre 600 e 700 milhões quilos de uva. Neste ano, a safra iniciou no final do mês de dezembro e se estendeu até a primeira quinzena de abril.

A produção vitivinícola gaúcha

O Rio Grande do Sul é responsável por cerca 90% da produção de uvas destinadas ao processamento de vinhos, espumantes e sucos e também por, aproximadamente, 90% da elaboração de produtos vinícolas no Brasil.
De acordo com o Cadastro Vinícola (realizado por meio de parceria entre Ibravin, Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e  Seapi – RS), o Estado conta com 675 vinícolas formalizadas. Segundo Cadastro Vitícola (mantido pelo Ibravin e pela Embrapa Uva e Vinho), no Rio Grande do Sul são cultivadas 138 variedades de uva, entre viníferas (destinadas à produção de vinhos finos e espumantes) e uvas americanas e híbridas (reservadas à elaboração de vinhos de mesa e sucos). Entre as principais castas plantadas estão: Isabel, Bordô, Cabernet Sauvignon e Franc, Merlot, Pinot Noir, Tannat, Moscato Branco, Riesling Itálico, Trebbiano e Chardonnay. As principais regiões produtoras são: a Serra, a Serra do Sudeste, os Campos de Cima e a Campanha.

 



DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here