O barman gaúcho passou para a final com o drinque de Caipirinha Nativa. (Fotos: Carlos Roberto/Leblon)

Em comemoração aos 10 anos da Leblon, cachaça premium de alambique, produzida em Patos de Minas (MG), foi organizado um campeonato para exaltar a arte da cachaça. Foram convocados bartenders de todo o Brasil para participar e entrar na competição, onde o desafio era mostrar paixão, técnica e criatividade na elaboração dos melhores drinques.

A primeira fase foi totalmente online, na qual dez coquetéis foram escolhidos dentre os 168 inscritos. A seleção foi realizada por uma banca de jurados internacionais, composta por quatro bartenders conhecedores da marca Leblon. Dentre os selecionados para as fases finais, estava o barman gaúcho Jeferson Reimann, da Kamikase Bartender’s. Ele fez parte da semifinal, no dia 21 de setembro, no Empório Sagarana, em São Paulo, onde os dez semifinalistas prepararam e apresentaram novas e criativas propostas do drinque mais brasileiro de todos: a caipirinha.

Na final, o drinque apresentado foi o "Pereirinha". (Fotos: Carlos Roberto/Leblon)
Na final, o drinque apresentado foi o “Pereirinha”. (Fotos: Carlos Roberto/Leblon)

Reimann garantiu sua vaga na final, que aconteceu no mesmo dia da fase anterior, com um coquetel inusitado, a Caipirinha Nativa. Além dos tradicionais ingredientes, ele acrescentou folhas de tangerina (bergamota/mexerica) e xarope de erva mate, conferindo um amargor saboroso e refrescante ao drinque. A bebida garantiu o barman na grande final.

O gaúcho foi medalha de bronze, com um drinque inspirado na coquetelaria contemporânea, chamado de Pereirinha, um coquetel a base de pera e cachaça, mas que também levava gengibre, vodca e clara de ovo em sua composição.

Reimann e os outros dois finalistas ao centro. (Fotos: Carlos Roberto/Leblon)
Ao centro, segurando os troféus, Reimann e os outros dois finalistas. (Fotos: Carlos Roberto/Leblon)


DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here