O “Concurso Mundial de Bruxelas Edição Brasil – Concurso Nacional de Vinhos e Destilados”, realizado anualmente, anunciou no último final de semana os grandes vencedores desta edição. Foram premiados com medalhas “Gran Ouro”, “Ouro” e “Prata” um total de 100 rótulos diferentes, sendo 49 vinhos e 51 destilados.

Na categoria de vinhos, por exemplo, seis rótulos foram classificados como “Gran Ouro”:
Animas Vitis – Vinícola Boscato (RS).
Elegance Peterlongo Espumante Branco Brut – Vinícola Armando Peterlongo (RS).
Reserva Cabernet Sauvignon Panceri – Vinícola Panceri (SC).
Casa Venturini Vinho Tinto Seco Tannat Reserva – Vinícola Goes e Venturini (RS).
Casa Perini Brut Rose – Vinícola Perini (RS).
Vinho Tinto Fino Seco Imortali – Vinícola Santa Augusta (SC)

Já na categoria de destilados, apenas três rótulos conquistaram a medalha “Gran Ouro”:
Cachaça Prosa Mineira Ouro – Prosa Mineira (MG).
Cachaça Playboy Premium – H. Weber e Cia (RS).
Cachaça Envelhecida A Locomotiva – Remus e Bettinelli (RS)

Em sua 12ª edição, o concurso teve suas degustações realizadas nos dias 2 e 3 de julho, dentro do evento “Wine Weekend São Paulo  Festival”, encerrado no último domingo  (5 de julho). O SEBRAE (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas) é o patrocinador oficial do “Concurso Mundial de Bruxelas Edição Brasil – Concurso Nacional de Vinhos e Destilados”. Dirigido aos setores de vinhos e destilados produzidos no Brasil, o “Concurso Mundial de Bruxelas Edição Brasil – Concurso Nacional de Vinhos e Destilados”, respeitado mundialmente, tem como objetivo avaliar e certificar de forma ética os produtos nacionais, destacando a qualidade das bebidas para os consumidores brasileiros e internacionais.

Neste ano, o número de inscritos atingiu a marca de 419 rótulos, sendo 215 de vinhos e 204 de destilados, o que representa um crescimento de 35% em relação ao ano passado, quando foram inscritos 160 rótulos de vinhos e 82 de destilados. De acordo com Zoraida Lobato, diretora da Market Press Editora e Eventos, empresa brasileira que realiza o concurso no País em parceria com a belga Vino Press, este resultado mostra a confiança dos produtores nacionais na bandeira do “Concurso Mundial de Bruxelas”. “Temos participantes de todas as regiões produtoras do Brasil. No caso dos vinhos, por exemplo, estão presentes vinícolas da Serra Gaúcha, Campanha, Vale dos Vinhedos, Pinto Bandeira, Garibaldi, Serra Catarinense, Paraná e Pernambuco”, acrescenta a executiva.

A etapa brasileira utiliza as mesmas técnicas e ferramentas de avaliação do “Concurso Mundial de Bruxelas”, o maior concurso do mundo na categoria. O corpo de jurados, por exemplo, escolhido por sua experiência e reconhecimento mundial, é formado por jornalistas internacionais especializados, compradores e estudiosos de bebidas adultas. Nesta edição, o corpo de jurados foi formado por 24 profissionais especializados. De acordo com Zoraida lobato, atualmente, esta premiação tem um papel estratégico nos negócios do setor. “É um concurso de grande prestígio, que contribui para os produtores se posicionarem corretamente nos seus mercados. As bebidas que recebem medalhas têm, tradicionalmente, um aumento médio de 30% nas suas vendas após a divulgação dos resultados”, garante a executiva.



DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here