cozinha coração da casa
Foto: unsplash.com

Não é de hoje que as pessoas fazem da cozinha o coração da casa. Reuniões de família e amigos frequentemente têm como palco o cômodo mais aconchegante, cercado de tudo aquilo que gostamos. Um bolo quentinho com café é capaz de levantar o ânimo de qualquer um. A tradição que envolve a cozinha e a comida tem características primitivas, originárias da época em que nossos ancestrais caçavam, colhiam e se alimentavam juntos.

Foto: Sabores do Sul

Vivemos em um período em que, cada vez menos, as pessoas se alimentam daquilo que elas mesmas prepararam. A falta de tempo e os compromissos que assumimos nem sempre dão trégua para que possamos cuidar da nossa alimentação de forma mais cuidadosa. Além disso, a vontade de cozinhar nem sempre é proporcional ao nosso nível de conforto na cozinha.

Muitas vezes, por terem pouca experiência na cozinha ou mesmo pelo fato de uma receita ser um pouco mais complexa, as pessoas deixam de se arriscar, optando por formas mais fáceis e práticas de se alimentar, mas que deixam muito a desejar no quesito saúde e evolução, já que o aprendizado proporcionado pela cozinha vai desde a função motora até o desenvolvimento da criatividade e resolução de conflitos – afinal, nem sempre tudo o que cozinhamos dá certo.
Se deixar tomar pelo medo nesse contexto pode trazer duas perdas muito grandes: a primeira delas é a de experimentar um sabor completamente novo e a outra – e mais importante – é o profundo aprendizado de vida que a cozinha é capaz de trazer.

As analogias que podem ser feitas entre o ato de cozinhar e nossas escolhas e rumos de vida são imensas. É na cozinha que aprendemos, desde cedo, que existem regras. Conforme o artigo veiculado pelo https://www.terra.com.br, por ser praticamente um laboratório de física e química, é importante seguir as regras e orientações definidas na receita para que o seu prato saia do jeito que você planejou.

cozinha coracao da casa
Foto: Unsplash

Considerada por muitos uma arte, a cozinha é fonte de inspiração em diversos âmbitos. Rita Lobo, Bela Gil, Jamie Oliver e Paola Carosella são chefs aclamados que fazem da cozinha uma escola em programas de televisão e reality shows de muito sucesso – como o MasterChef, que ilustra a árdua jornada de alguns chefs para provar seus talentos aos jurados. Entretanto, a influência da culinária na indústria do entretenimento não para por aí. Diversos livros também já se inspiraram nessa arte. Um exemplo dentre os títulos que beberam nessa fonte é Era uma vez na cozinha: receitas inspiradas nos contos de fadas, de Stevan Paul, que pode ser encontrado em https://www.amazon.com.br/. As receitas deste livro trazem consigo um quê do universo literário, já que foram inspiradas nos contos dos irmãos Grimm. Para quem gosta de filmes e seriados, o livro Cozinha Pop: as 100 melhores cenas gastronômicas traz receitas que aparecem nas cenas de filmes e seriados com as nossas personagens prediletas, conforme conta o site https://destemperados.clicrbs.com.br. Outro ramo dessa indústria que também se inspirou na gastronomia foi o de entretenimento online, como ilustra o caça-níquel Chinese Kitchen, disponível em https://casino.betfair.com/pt-br/c/slots, por meio do qual você pode experimentar a sensação de estar em uma cozinha com um chef chinês.

Os efeitos também se refletem de forma profunda. O relaxamento que cozinhar proporciona traz benefícios para o corpo. Além do alívio da carga de estresse, o ato de cozinhar pode ser considerado terapêutico, como explora o site https://delas.ig.com.br, no sentido de restaurar e proteger. Ao compartilhar a comida, ativamos nosso sistema nervoso parassimpático, responsável pela regeneração e sensação de gratificação. Logo, os laços são mais estreitados com as pessoas com as quais temos o costume de dividir estes momentos.

A cozinha é nossa primeira sala de aula, onde aprendemos a dosar as coisas para que nada se sobressaia indevidamente, onde aprendemos a função de cada elemento em uma panela e a paciência de não ficar abrindo o forno a todo momento, para o bolo não murchar.  É na cozinha que observamos nossos pais e avós preparando algo para nós, nos arriscamos em receitas novas e desafiadoras e desenvolvemos confiança para nos abrir para um mundo de possibilidades.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here