Com quase 500 anos de história, a cachaça é a denominação típica e exclusiva da aguardente de cana produzida no Brasil, tendo como matéria-prima exclusiva o mosto fermentado do caldo da cana-de-açúcar, com teor alcoólico de 38% a 48%. Atualmente é o terceiro destilado mais consumido no mundo, sendo produzido em todo o território nacional.

Caipirinha: como melhorar esse drink

Consumida no botequim da esquina ou em eventos refinados, a cachaça tem conquistado cada vez mais os paladares. Com valores que podem variar entre R$4 e R$500, a bebida é genuinamente brasileira.

Receita de Beijinho de Caipirinha

Consumida desde o período Colonial, o descobrimento da cachaça ainda é motivo de curiosidade. Há diversas teses sobre a história da pinga.historia-cachaca-middas-cachaca

No livro ‘Cachaça um amor brasileiro’, a pesquisadora Alessandra Garcia Trindade relata o descobrimento da cachaça pelos escravos:

“No começo da colonização do Brasil, a partir de 1530, a produção açucareira apareceu como primeiro grande empreendimento de exploração. Afinal, os portugueses já dominavam o processo de plantio e processamento da cana – já realizado nas ilhas atlânticas – e ainda contavam com as condições climáticas que favoreciam a instalação de grandes unidades produtoras pelas regiões litorâneas no território.

Para que todo esse trabalho fosse realizado, os portugueses acabaram optando pelo uso da mão de obra escrava dos africanos. Entre outras razões, os colonizadores notavam que os escravos africanos eram adaptados ao trabalho compulsório, apresentavam maiores dificuldades para empreender fugas e geravam lucro à Coroa por conta dos impostos cobrados sobre o tráfico negreiro.

Nos engenhos de açúcar, durante a fervura de garapa, surgia uma espuma que era retirada dos tachos e jogada nos cochos para servir de alimento aos animais. Dentro desses cochos, o produto fermentava e transformava-se num caldo que parecia revigorar os animais. Os escravos, vendo os animais consumirem aquele caldo, decidiram experimentá-lo. Gostaram tanto que passaram a consumi-lo com frequência.
A notícia de que os escravos estariam consumindo aquele líquido chegou aos português, os senhores de  escravos. Eles , que já conheciam as técnicas de destilação, aplicadas ao mosto fermentado de uva para produção de bagaceira, decidiram aplica-las ao mosto fermentado de cana-de-açúcar, dando origem à cachaça.”

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here