Mais de mil pessoas, entre chefs de cozinha, profissionais da gastronomia, estudantes e público em geral participaram do Mesa ao Vivo Rio Grande do Sul 2016. O evento, conhecido como o reality show da enogastronomia, aconteceu nos dias 20 e 21 de julho, na Faculdade Senac Porto Alegre. Cerca de 40 atividades em torno do tema “Tradição, pesquisa e ousadia projetam no país a nova cozinha gaúcha”, movimentaram uma ampla programação com aulas-show, degustações, jantares magnos, oficinas e palestras.

Entre os destaques estavam os chefs André Saburó, com a palestra “Atum de Sol: Conexão Pernambuco/Japão”; Carlos Bertolazzi, com a aula-show “Dando nome aos bois”; Carole Crema, que trouxe um “Well dressed cake de erva-mate com uvas, nata e cobertura de cuca crocante”; Checo Gonzales, com a “Tainha na taquara com farofa e mate”; Thomas Troisgos, que falou sobre a importância da acidez para o paladar e Neka Menna Barreto, com o tema “Como ousar sem regenerar suas raízes”.

Neka Menna Barreto, conhecida pela sua cozinha inventiva, foi um dos destaques de público e mostrou como aproveitar a agricultura e produtos locais. “No Rio Grande do Sul meu coração bate mais forte. Gosto de ir ao brique e na feira orgânica, pois temos que valorizar, na nossa cozinha diária, a comida que vem da terra”, destaca a chef que contou com quase 200 pessoas na sua aula-show.

Para Carole Crema, que fez um bolo com toques de erva-mate, eventos como o Mesa ao Vivo ajudam os chefs a saírem da zona de conforto. “Adoro esse tipo de evento, pois nos faz pensar. A escolha da erva-mate foi para homenagear os gaúchos com esse produto que, para nós que estamos de fora, é bem icônico. Assim que me falaram sobre o tema, comecei a testar e fui buscar os ingredientes até chegar à receita final. Fiquei muito satisfeita com o resultado”, comemora.

Na sua primeira participação em um evento de grande repercussão, o boliviano Checho Gonzales trouxe para os gaúchos uma tainha na taquara. “Foi extremamente divertido. Eu fiz literalmente uma brincadeira com o tema. Usei um peixe tradicional e típico dessa época do ano com uma farofa de erva-mate”, destaca.

Já o jovem chef Thomas Troisgos trouxe receitas que destacaram a acidez como ingrediente fundamental para despertar o paladar. “Escolhi pratos que representam bem o que eu faço no restaurante, como o “peixe curado na beterraba” e o “palmito com manteiga de tucupi e queijo tulha”, que remete bem à minha família e o que temos de acidez na herança culinária. Conseguimos brincar com o cítrico, dando um sabor diferente ao paladar”, finaliza.

Representando a cozinha local participaram os chefs Carlos Kristensen, Arika Messa, Maurício Olmi, Marcelo Bolina, Felippe Sica, Floriano Spiess, Jussara Dutra, Mamadou Séne, Rodrigo Paz, Vico Crocco, Rodrigo Bellora, Eduardo Natalício, Andrea Schein, Liliana Andreoli, Daniel Castelli, Alexandre Reolon, Bruno Ivanoff, Juliana Noal, Rodrigo Camara, Ricardo Dornelles, Bryan Chaplin e Josi Castro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here