Fica em Modena, na Itália, o Osteria Francescana, primeiro classificado no Prêmio dos 50 Melhores Restaurantes do Mundo em 2016. Comandando pelo Chef Massimo Bottura, o local já tinha sido vice-campeão no ano passado.

Bottura é creditado pela crítica gastronômica como o “reinventor da cozinha italiana clássica”.  Seu estilo de trabalho é descrito como uma fusão entre a tradição italiana com pratos que pretendem tocar todos os sentidos dos comensais. Segundo Bottura, cada prato que cozinha no seu restaurante é “uma reconstrução de uma ideia, uma lembrança, um jogo de palavras ou um sorriso irónico”.

O menu degustação do Osteria Francescana sai por 180 euros. Este menu inclui uma sandes de mortadela para entrada, um prato de lasanha e um “filete de bife bonito e psicadélico”. Para sobremesa poderá provar a sobremesa “Ups, caiu-me a tarte de limão”, uma variação de uma tarte tipicamente italiana. Fora do menu de degustação, o Osteria Francescana oferece um risotto numa caçarola de barro, sopa de peixe e marisco, raviólis de alho porro, foie gras e trufas ou ainda leitão em vinagre balsâmico.  Ficou interessado em provar? Corra! A lista de reservas do melhor restaurante do mundo tem espera de até quatro meses.

Para conseguir uma reserva, o cliente pode esperar até 4 meses
Para conseguir uma reserva, o cliente pode esperar até 4 meses

O restaurante brasileiro melhor colocado foi o D.O.M., de São Paulo, comandado pelo chef Alex Atala, que perdeu duas posições e agora ocupa a 11ª. O Maní, de Helena Rizzo e Daniel Redondo, saiu do 41º lugar e baixou 10 posições, para 51º lugar este ano. O restaurante paulistano estrou no ranking em 2013 e já havia perdido algumas posições no ano passado, pulando da 36ª posição em 2014 para a 41ª posição em 2015.

Veja, abaixo, os dez primeiros do ‘World’s 50 Best Restaurants’ 2016:
1º — Osteria Francescana (Modena, Itália); chef: Massimo Botura
2º — El Celler de Can Roca (Girona, Espanha); chefs: Joan, Jordi, Josep Roca
3º — Eleven Madison Park (Nova York, EUA): chef: Daniel Humm
4º — Central (Lima, Peru); chef: Virgilio Martinez
5º — Noma (Compenhague, Dinamarca); chef: René Redzepi
6º — Mirazur (Menton, França); chef: Mauro Colagreco
7º — Muraritz (San Sebastian, Espanha); chef: Andoni Luis Aduriz
8º — Narisawa (Tóquio, Japão); chef: Yoshihiro Narisawa
9º — Steirereck (Viena, Áustria); chef: Heinz Reitbauer
10º — Asador Etxebarri (Axpe, Espanha); chef: Victor Arguinzoniz

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here