Julio Fernandes, diretor comercial da Justino's, espera crescimento das exportações da marca para o Brasil. Foto: Igor Amaral

A Justino’s Madeira Wine é a principal produtora de vinhos da Ilha da Madeira, em Portugal. Responsável por 80% da vinificação da região, a empresa é uma gigante do setor. Desde a sua fundação, em 1870, a marca tem conquistado, cada vez mais, a presença em mercados como da França, Alemanha, Inglaterra, Áustria, Suíça, Polónia, Benelux, Espanha e Escandinávia, e também E.U.A., Canadá, Brasil e Japão. Detentora do maior estoque de vinhos da ilha, a empresa caiu no gosto dos brasileiros, sendo a líder de mercado, em termo de volume, quando o assunto é Vinho da Madeira.

Tendo como importadora exclusiva a Porto a Porto, as vendas brasileiras dos vinhos da Justino’s registraram breve queda nos últimos anos, como consequência da crise econômica que atinge o Brasil. No entanto, segundo o diretor comercial da Justino’s, Julio Fernandes, a expectativa é que a pior fase já tenha passado e que as vendas retornem à normalidade. Em entrevista à Revista Sabores do Sul, o português fala sobre os sabores e aromas da Justino’s e a ainda comenta sobre as dificuldades de exportar para o mercado nacional.

Para quem não conhece ainda o Vinho Madeira, como poderíamos descrevê-lo? É um vinho fortificado de grande complexidade que apresenta características organoléticas únicas. Apresenta um conjunto de aromas e notas em boca admiráveis que se desenvolveram durante o processo de envelhecimento oxidativo.

Na boca, a doçura natural é sempre equilibrada por uma acidez vibrante. Tem um final de boca por vezes interminável que nos proporciona uma vasta palete de aromas e sensações.

De todos os vinhos generosos, os vinhos da Madeira são os que provavelmente suportam melhor a prova do tempo, sendo reconhecidamente por largo número de especialistas como o vinho de maior longevidade do mundo.

Vinícola produz desde 1870 na região da Madeira

Quais são os benefícios geográficos de produzir vinhos na Ilha da Madeira? As condições particulares da Ilha em termos de orografia, solo, clima e método de condução das vinhas conferem ao Vinho da Madeira características ímpares e singulares.

A Ilha da Madeira está sujeita aos ventos alísios que atingem o território durante a maior parte do ano. Esta influência, a sua situação geográfica e as particularidades morfológicas próprias da ilha, fazem com que as condições climatéricas da vertente norte e sul difiram bastante entre si. O clima é temperado com características oceânicas, verificando-se uma variação de temperatura, umidade e pluviosidade, consoante a altitude. Na maior parte da ilha o verão é pouco quente, mas longo e numa estreita faixa da costa sul é quente e longo.

A temperatura amena, os solos vulcânicos de origem basáltica com reação ácida ou muito ácida, a orografia particular que determina a existência de diversos microclimas e o modo de condução em latada proporcionam a produção de vinhos com um notório equilíbrio da acidez e doçura.

A elegância e a complexidade que os vinhos da Madeira apresentam permitem estabelecer múltiplas harmonias

Terroir da Ilha

Quais são as principais castas utilizadas na produção do vinho Madeira?  Tinta Negra, Sercial, Verdelho, Boal e Malvasia. Castas famosas como o Terrantez começa novamente a ser plantada e a receber atenção por parte dos viticultores. Existem outras castas com menor importância como a Complexa, Triunfo, Bastardo e Listrão.

A Justino’s produz vinho Madeira desde 1870, como a empresa se adaptou aos processos tecnológicos? A Justino’s Madeira ao longo dos últimos anos tem aproveitado o desenvolvimento tecnológico e os diversos estudos na área de enologia para melhorar os processos tecnológicos utilizados na produção de vinho da Madeira. Diversas alterações forma implementadas sem descurar o que de melhor se fazia no passado.

Aliamos as novas tecnologias aos processos tradicionais. Só assim conseguiremos manter o perfil de nossos Madeiras e melhorá-los para que consigam evoluir de forma harmoniosa durante o longo envelhecimento oxidativo que terão em madeira.

Em boca, quais as principais características dos vinhos Madeira? A acidez natural elevada do fruto das particularidades do terroir permite que os vinhos apresentem uma frescura notável. Os aromas oxidativos que poderemos encontrar nos aromas são facilmente identificados em boca.

Aromas lembrando frutos secos (nozes, figos, passas, avelãs), baunilha, madeira, casca de laranja, chocolate, especiarias, café, caramelo, chá, caramelo e mel que se destacam em termos de intensidade quanto mais velhos forem.

+ Porto a Porto apresenta novidades em bebidas e gastronomia

Quais são as harmonizações mais indicadas para os vinhos Madeira? A elegância e a complexidade que os vinhos da Madeira apresentam permitem estabelecer múltiplas harmonias. Com sabores e nuances únicas proporcionam uma vasta gama de combinações a explorar. A acidez e doçura natural destes vinhos garantem um bom equilíbrio em pratos bem condimentados. Poderão complementar com sucesso comidas ligeiramente picantes e amargas.

A acidez natural elevada do fruto das particularidades do terroir permite que os vinhos apresentem uma frescura notável.
Mercado brasileiro

Como tem sido o consumo do Madeira no Brasil? Depois do relançamento do Madeira no Brasil no início dos anos 2000 notou-se um crescimento sustentado que culminou, no final da 1ª década com estagnação das exportações. Podemos inferir que está estagnação se prendeu com os primórdios das dificuldades financeiras, que se adivinhavam, por que o Brasil está neste momento ainda a passar.

Há um aspecto muito positivo que se pode considerar, neste momento a cultura de vinho da Madeira no Brasil é muito maior, principalmente nos círculos mais ligados ao tema dos vinhos, devido a insistência com que temos promovido este produto no mercado brasileiro, o que garante perspectivas de retoma de crescimento a médio prazo.

A Porto a Porto em Curitiba e Casa Flora em São Paulo, como nossos importadores exclusivos para o mercado brasileiro, têm sido excelentes na promoção continua dos nossos vinhos da Madeira. Finalmente já se assiste ao consumo de vinho da Madeira em taça, desde os pequenos bares/botecos até aos restaurantes e hotéis de maior prestigio.

Quais são as principais barreiras para exportar o Justino’s para o Brasil? Quanto a este tema, que nos poderia levar a grandes considerações podemos apontar 2 barreiras principais que são o grande entrave ao crescimento efetivo do vinho da Madeira no Brasil:

1) Dificuldades levantadas por questões alfandegarias/aduaneiras que dificultam a retirada dos contentores em tempo útil e imprimem um excesso de burocracia que é quase impar na maior parte dos países do mundo;

2) As elevadas taxas com que os vinhos importados têm sido bridados, o que leva a um aumento sistemático do preço de venda ao consumidor, apesar dos nossos esforços para conseguir colocar os nossos vinhos no Brasil com menor custo possível.

Esperamos obviamente que estas barreiras sejam suavizadas e as exportações possam finalmente prosseguir sem entraves nem instabilidade.



DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here