Crédito: Divulgação

As professoras do programa de Pós-graduação em Processos e Manifestações Culturais da Universidade Feevale, Magna Lima Magalhães e Claudia Schemes, representarão a Instituição em dois eventos em Portugal. O III Seminário sobre alimentos e manifestações culturais tradicionais e o II Seminário internacional de alimentação e cultura: tradição e inovação na produção acontecerão de 24 a 27 deste mês, na Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD), em Vila Real. Confira os trabalhos que serão apresentados:

Pela graça de Nossa Senhora do Rosário: o pagamento de promessa dos Teixeiras em Mostardas (Brasil/RS) – O trabalho resulta de pesquisa realizada por Andréa Witt, orientada pela professora Magna. A acadêmica defendeu a tese no início deste ano e, agora mestre, apresentará a pesquisa juntamente com a professora. O trabalho analisou a comunidade dos Teixeiras, remanescentes dos quilombos, localizada em Mostardas, e o Ensaio de Pagamento de Promessas de Quicumbi, ritual afro-brasileiro católico que preserva o passado e serve de elemento de renovação identitária coletiva.

Identidades gastronômicas: a imigração alemã no Rio Grande do Sul/Brasil e suas contribuições – Artigo do mestrando Daniel Luciano da Silva e dos professores Cleber Cristiano Prodanov e Claudia Schemes, busca compreender como os hábitos alimentares de uma sociedade podem contribuir para a formação de sua identidade cultural. Será apresentado um breve histórico da imigração alemã no Vale dos Sinos, procurando demonstrar de que forma a comida está intrinsecamente ligada à identidade cultural de uma região colonizada pelos europeus de origem germânica.

Identidade, cultura e alimentação: interfaces discursivas no manual do Slow Food Brasil – Artigo da doutoranda Gislene Feiten Haubrich e dos professores Claudia Schemes e Ernani Cesar de Freitas, trata da problemática da implicação das práticas alimentares aos sistemas de representação cultural e visa identificar elementos identitários encenados pelo Movimento Slow Food em seu ato de linguagem prescrito no “Manual do Slow Food Brasil”.

Comida como cultura: a festa de Nossa Senhora do Rosário em Faria Lemos – Bento Gonçalves – sul do Brasil – No artigo, dos professores Hosana Maria Speranza Cimadon, Cleber Cristiano Prodanov e Claudia Schemes, é analisado o papel representado pela comida na festa de Nossa Senhora do Rosário, no distrito de Faria Lemos, em Bento Gonçalves, no Rio Grande do Sul. Essa festa, que ocorre desde 1898 e está inserida em uma região colonizada por imigrantes italianos, tem na comida presença marcante, com preparações originárias da tradição italiana e a incorporação de elementos locais. O estudo também procura demonstrar como a comida exerceu um papel fundamental na constituição de uma identidade local.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here