A campanha “Leite Gaúcho”, do Instituto Gaúcho do Leite (IGL), ganha um reforço de renome e alto conhecimento gastronômico, o chef Carlos Kristensen, responsável pelo restaurante Hashi, de Porto Alegre. O chef se une à campanha apresentando receitas resultantes do seu projeto autoral, o Internacionalmente Local, que desde 2011 estuda produtos, a cultura e o povo do Sul do país. Com isso, ele busca estruturar e incentivar a sustentabilidade de pequenos produtores, o que é também um objetivo do IGL por meio do cooperativismo.

Durante a campanha serão apresentadas receitas quinzenalmente, contando com lácteos em suas composições e trazendo todo o talento do chef. A participação de Kristensen e seu projeto vem ao encontro da proposta da campanha, que visa ressaltar as qualidades e força social, cultural e econômica do leite produzido no Rio Grande do Sul.

“Acho impossível pensar em cultura sem pensar em comida. Você vai numa feira ou no mercado público comprar ingredientes e ali está representada, de certa forma, a cultura e a produção daquele povo. Comida é um elemento cultural importantíssimo. Quando criamos um prato não pensamos somente se ele é gostoso ou não, mas que faça sentido, tenha importância, represente culturalmente, mova economicamente e seja consciente desse papel transformador”, ressalta o dono do Hashi sobre o projeto Internacionalmente Local.

“A produção de leite, que tem as cooperativas, representando o produtor rural, do campo, chamou a minha atenção, porque trabalha com pessoas que são muito do que o projeto busca”, completa o chef, expressando o por que de apoiar a campanha do Leite Gaúcho.

Sobre o chef
Carlos Kristensen iniciou profissionalmente na cozinha durante a década de 90, na Austrália, trabalhando em restaurantes de Sydney e Melbourne. Viajou por vários países da Ásia, como Tailândia, Índia, Singapura e Vietnã, para aprimorar e desenvolver seus conhecimentos. Em 2000, volta ao Brasil para abrir seu primeiro restaurante, o japonês Hashi, em Santa Catarina. Em 2005, em Porto Alegre, abre o Hashi, com um cardápio focado na cozinha contemporânea brasileira.

Em 2011 criou o projeto INTERNACIONALMENTE LOCAL, que estuda os biomas, os produtos, a cultura e a gente do sul, buscando estruturar e aproximar essas cadeias produtivas da gastronomia.

Hoje tem dedicado atenção especial à pesquisa e ao trabalho com os pequenos produtores artesanais do Rio Grande do Sul, resgatando a importância histórica e as raízes gastronômicas do povo gaúcho, valorizando o produtor local e o conhecimento popular.

Kristensen é um dos mais reconhecidos e premiados chefs do sul e um dos maiores defensores e divulgadores dos ingredientes gaúchos no Brasil. Eleito cinco vezes chef do Ano, o seu restaurante, o Hashi, vem sendo considerado o melhor restaurante contemporâneo do estado por sete anos consecutivos pelo Guia Veja Comer & Beber Porto Alegre.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here