Chef Gabriela Zilio. (Foto: Divulgação)

Gabriela Zilio Souza, 30 anos, comanda as panelas do Eat Kitchen, um restaurante com conceito de comida simples, saudável e cheia de sabor aberto no final do ano passado em Novo Hamburgo. Seu atual trabalho tem tudo a ver com a sua influência pela cozinha orgânica, fresca e natural. Para Gabriela ser cozinheira é uma profissão com muitos desafios, e que permite aprender todos os dias. Casada com o também chef Raphael Dittrich os dois trocam experiências na criação de pratos e sonham em no futuro abrirem juntos um restaurante com espaço de evento. Confira a entrevista:

Quando e porquê você decidiu ser cozinheira?

Gabriela Zilio – A Gastronomia me escolheu. A paixão me fez ficar. As pessoas das quais já dividi muitos fogões me apresentaram o amor. Estudante de engenharia, com 21 anos tranquei a faculdade para estudar gastronomia, pois sempre tive muito amor em cozinhar. Foi quando entrei em uma cozinha profissional pela primeira vez e nunca mais sai. Quando percebi, já tinha feito a minha escolha, me apaixonei. Comecei a minha carreira em Porto Alegre e já se completam nove anos da minha vida em cozinha.

Quais chefs te inspiram?

Gabriela Zilio – Referindo-me a chefs locais, admiro muito o trabalho do Carlos Kristensen. A nível nacional temos muitos chef inspiradores: Neka Barreto, Paola Casorella e Alex Atala.

Quais as tuas influências na gastronomia?

Gabriela Zilio – Sou muito influenciada pela cozinha orgânica, fresca e natural. Minhas últimas inspirações vem da culinária vegetariana. Na construção do meu trabalho divido ideias e questionamentos com meu marido (o chef Raphael Dittrich do 360 GastroBar). Por ter o privilégio de acompanhar bem de pertinho toda a criatividade dele, me encanta as ferramentas que ele usa para buscar um bom prato, então ele se torna muitas vezes meu confidente nas construções de um novo prato.

Qual ingrediente não pode faltar na sua cozinha?

Gabriela Zilio – Hoje sempre tenho, na minha casa ou no restaurante, açafrão-da-terra conhecido também por cúrcuma. Lá em casa chamamos de “tempero da alegria”. Tem muitas propriedades medicinais, amo a cor, podendo realçar o sabor ou deixar escondido em alguma receita só para dar “alegria”. Há alguns anos comecei a entender a incrível ferramenta que eu tinha nas minhas mãos, o alimento e sua relação com a saúde. Hoje sempre busco conhecer um pouco mais sobre o alimento que estou usando, entender a melhor forma de obter sabor e tudo o que ele tem de nutrientes para oferecer.

Que restaurantes frequenta quando está de folga? O que mais te chama atenção?

Gabriela Zilio –  Gosto muito de ir no UM Bar & Cozinha, do Carlos Kristensen. Mas estamos em uma fase com muitos restaurantes maravilhosos abrindo. Temos ótimos chefs e cozinheiros na região. Recentemente foi inaugurado o Firma Bar, cardápio ainda em construção mas ótimo. Gosto muito do Roister da chef Natália Tussi. Restaurante vegano que eu gosto muito, La Rouge Bistrô.

Na cozinha qual o principal erro que se pode cometer?

Gabriela Zilio – Não se permitir. Gastronomia, cozinhar, para mim vai muito além de uma profissão. É encantador o que está profissão ensina, de sabores, formas de fazer, diferentes maneiras de administrar e de crescimento pessoal. Acho que o melhor caminho dentro da gastronomia é se permitir. Uma profissão com muitos desafios, e que me dá o privilégio de aprender todos os dias. Aprender e me permitir ao novo. Sentir o gosto e o cheiro. Alimento é emoção, conforto e cura.

“Alimento é emoção,
conforto e cura”

Para você o que é tendência em gastronomia atualmente?

Gabriela Zilio – Incentivar a valorização dos ingredientes regionais e sazonais. Respeitar o alimento e quem o consome. Respeitar a natureza, que gera incalculáveis maravilhas de sabores e curas.

Uma harmonização perfeita?

Gabriela Zilio – Amo massa! Espaguete, talharim, fettuccine, caseira… com molho de tomate fresco! E claro um queijo colonial e um bom vinho.

De onde vem sua inspiração e criatividade para criar seus pratos?

Gabriela Zilio – Muito de memórias. Sou de família típica italiana, então comida sempre foi e é o principal motivo para reunir toda a família. Minha criatividade vem de buscar ingredientes novos e de combinações de gosto pessoal.

A alimentação saudável está muito em alta ultimamente, o que você faz para se destacar dos demais?

Gabriela Zilio – Acredito que podemos só lapidar o que já servimos e adicionar uma pitada de saúde. Temos muitos ingredientes a nossa disposição que fazem um bem para nosso corpo. Precisamos saber a forma certa de explorar ao máximo o que o ingrediente tem de benefícios para nos oferecer. Busco muita informação em ayurveda, culinária vegana, nutrólogos, para poder aproximar tudo o que sei de técnicas e sabor aliando a saúde.

Algum “tempero universal” que serve para qualquer prato?

Gabriela Zilio –  Sal, mas na medida certa. Gosto de usar outros ingredientes para ajudar a ressaltar o sabor das preparações, como ervas e especiarias.

“O melhor caminho dentro da gastronomia é se permitir”

Na sua casa quem geralmente comanda a cozinha já que são dois chefs na família?

Gabriela Zilio – Dividimos muito as panelas em casa, o Raphael sempre pede para eu cozinhar, pois agora que não estamos trabalhando juntos, diz sentir muita falta do meu tempero. Já eu o mesmo, amo quando ele cozinha para mim. No geral cozinhamos juntos. Durante alguns anos dividíamos o fogão no restaurante Hashi, onde ele era sub chef e eu cozinheira, então temos muita afinidade e sintonia em cozinharmos juntos. Meu enteado Diogo de 9 anos, nosso chefinho, é quem adora ter essa dupla em casa, acostumado a viver a gastronomia conosco é super exigente, uma figura única.

Gabriela Zilio é influenciada pela cozinha orgânica, fresca e natural. (Foto: Arquivo Pessoal)
Como surgiu o convite para trabalhar no Eat Kitchen?

Gabriela Zilio – Os proprietários conheceram o meu trabalho e do Raphael através do Sítio Pé na Terra, eram nossos clientes de domingos. Nos apresentaram a proposta do restaurante e começamos com uma consultoria. Nos envolvemos no projeto, o Raphael assumiu trabalhos em Porto Alegre e veio para mim o convite para fazer parte da operação do EAT Kitchen. Como brinquei ao responder o convite: “Não tenho como dizer não.” A proposta e o amor dos proprietários pelo restaurante já faziam parte de mim.

Quais os planos para o futuro?

Gabriela Zilio – Para este ano focar no Restaurante EAT Kitchen, temos uma proposta linda e um longo trabalho pela frente. Temos muitas novidades para apresentar para o mercado, então dedicação total. Para o meu futuro na profissão, eu e meu marido, Raphael, sonhamos juntos, queremos muito ter um espaço de gastronomia nosso, restaurante e com espaço para eventos também.

Se você soubesse que morreria hoje, qual seria sua última refeição?

Gabriela Zilio – Um almoço de domingo na casa dos meus avós, massa, pão e o queijo colonial na mesa, com todo aquele alvoroço de conversas que uma boa italianada reunida sabe fazer.

Eat Kitchen
Rua João Antonio da Sileira, 504
Fone: (51) 3279.8662
Instagram.com/eatkitchengram
Instagram/gabrielazilio

Já conhece nosso Instagram? Então Clique Aqui!



DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here