COMPARTILHE

Natália Werutsky conhece muito bem as dificuldades da dupla jornada diária entre o trabalho e o cuidado da família: ela é chef de cozinha, trabalha como palestrante, ministra cursos e treinamento em nutrição, faz atendimento clínico nutricional, presta consultoria nutricional e gastronômica, além de ser autora e revisora técnica de livros da área de nutrição e saúde da família. Ainda assim, encontra tempo para preparar diariamente a comida na companhia do marido e dos seus dois filhos, Sophia e Lucca. Em Cozinhando em família, lançamento da Editora Alaúde, a autora mostra como fazer para dar conta dessa missão, com sabor, saúde e praticidade. A autora do livro conversou com a Revista Sabores do Sul e contou a sua experiência. Ela ainda compartilhou conosco as receitas de Cuscuz de fundo de alcachofra e banana e Iogurte de frutas vermelhas. Confira:

Você adotou o vegetarianismo após vencer um quadro grave de hepatite C. Nos conta como essa opção colaborou para a sua recuperação? Foi um processo natural. Comecei a perceber o que fazia e o que não fazia bem para meu corpo. Quando comia carnes ou laticínios ficava com náuseas, meu intestino soltava ou ficava preso, má digestão, gases, enfim tinha um mal-estar geral. Comecei a excluir e substituir estes itens na minha alimentação. Ampliei minha ingestão de grãos, cereais, castanhas, sementes, vegetais, legumes, raízes, etc. Isso me deu mais energia, comecei a me sentir mais disposta, melhor, meu organismo agradeceu.

Quais foram as primeiras dificuldades encontradas por você após optar pelo vegetarianismo? Na verdade, não senti nenhuma. Meu organismo agradeceu e me senti muito melhor. A única questão é que dependendo do compromisso social. Não costuma se tem boas opções vegetarianas para comer. Por isso, nunca vou a uma festa com fome, sempre como algo antes de ir.

Ainda existem estereótipos e preconceitos sobre o vegetarianismo. De que maneira se pode romper com esse ciclo? Existe sim, mas acredito que esteja diminuindo. As pessoas estão mais compreensivas e respeitosas a este respeito. Hoje em dia se tem muito mais informação sobre saúde e alimentação. O vegetarianismo com certeza colabora e muito para a melhora da saúde das pessoas.

Qual o principal desafio para pessoas que têm a rotina agitada conseguirem se alimentar melhor? Quais dicas você os daria? O ideal é ter alimentos frescos e semi prontos na geladeira. Dá para congelar algumas preparações ou grãos prontos em pequenas porções e descongelar durante a semana, à medida que for consumindo. Ter uma boa e simples receita em mãos também ajuda bastante. Tem que ter algum planejamento alimentar da semana para facilitar as compras e não haver perda de alimentos.

Em seu livro há sugestão de 80 receitas de pratos vegetarianos. Como foi o processo de criação destes pratos? Uma delícia. Fiz todos em casa. Estes pratos fazem parte do nosso dia a dia. As crianças e os adultos adoram. São receitas para café da manhã, almoço, jantar, lanche, comemorações. Tem para todos os gostos e necessidades. Usei ingredientes que amo, lembrei de pratos que provei em viagens e adaptei para nossa realidade.

Cuscuz de fundo de alcachofra e banana

Crédito: Isadora Mira
Crédito: Isadora Mira

Rendimento 6 pedaços
Tempo de preparo 25 minutos

“Sempre fazia este cuscuz no Natal. É um prato simples, mas todos gostavam e pediam. A doçura da banana e o sabor suave da alcachofra combinam muito bem com o milho e os outros ingredientes do prato”,conta Natália.

Ingredientes
½ xícara de cebola picada
1 dente de alho, sem casca e sem o germe, amassado
1 xícara de fundo de alcachofra, cortado em fatias
2 colheres (sopa) de azeite extra virgem
1 xícara de banana-nanica, sem casca, cortada em rodelas
1 colher (chá) de sal marinho
2½ xícaras de farinha de milho
2 xícaras de molho de tomate (p. 164)
1 colher (sopa) de salsa picada
2 colheres (sopa) de cebolinha picada
6 pimentas-biquinho

Modo de preparo
1- Em uma panela, refogue a cebola, o alho e o fundo de alcachofra no azeite até a alcachofra começar a ficar ligeiramente dourada.
2- Adicione a banana, tempere com o sal e refogue por mais 2 minutos. Acrescente a farinha de milho, misture e cozinhe 2 minutos.
3- Ponha o molho de tomate e cozinhe mais 5 minutos (se necessário, use mais molho se ficar muito seco, pois a massa precisa ficar ligeiramente úmida). Desligue o fogo e acrescente a salsa e a cebolinha.
4- Coloque em forminhas pequenas com furo no meio. Desenforme com cuidado e decore com a pimenta-biquinho.

Dica
* Se quiser um reforço proteico, acrescente ovos cozidos picados.

Iogurte de frutas vermelhas

Crédito Isadora Mira
Crédito Isadora Mira

Rendimento 8 porções
Tempo de preparo 20 minutos

“Quem não gosta de iogurte? Ele pode ser consumido no café da manhã, nos lanches e até nas refeições. Esta é uma opção vegana – feita com ingredientes vegetais. Rico em gorduras de ótima qualidade nutricional e antioxidantes, promove a saciedade”, descreve Natália.

Ingredientes
2 xícaras de água mineral
1 xícara de mirtilos congelados
1 xícara de framboesas congeladas
1 xícara de amoras congeladas
1 xícara de morangos frescos
1 xícara de frutose em pó
4 xícaras de polpa de coco verde
uma pitada de sal marinho

Modo de preparo
1- Em uma panela média, ponha a água, o mirtilo, a framboesa, a amora e o morango. Leve ao fogo até ferver. Reduza a chama e adicione a frutose. Mantenha no fogo até as frutas amolecerem.
2- Retire do fogo e coe o caldo das frutas. Reserve ambos até esfriarem.
3- Bata a polpa do coco no liquidificador com o caldo reservado, metade das frutas e o sal até ficar um creme homogêneo. Adicione as frutas restantes reservadas e bata apenas para misturar. Ponha num pote com tampa e leve à geladeira por 2 horas.

Dica
* Para retirar a polpa do coco verde, extraia a água verde e depois abra o coco ao meio. Retire a polpa com uma colher. Utilize imediatamente, guarde por 1 dia na geladeira ou até 3 meses no freezer.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here