COMPARTILHE
Ojo de Bife da Parrilla Don Julio. (Foto: Sabina Fuhr)

Por Sabina Fuhr – 

Instalada em um prédio do século 19 a Parrilla Don Julio é uma das mais aclamadas da Argentina. Em 2016 apareceu em 19.º lugar no ranking dos 50 Melhores Restaurantes da América Latina.

Parrilla Don Julio fica em Palermo Viejo, em Buenos Aires. (Foto: Divulgação)

No seu interior as paredes são revestidas com garrafas de vinhos vazias. É comum que o cliente deixe uma mensagem na garrafa do vinho que pedir.

Garrafas com recado dos clientes fazem parte da decoração. (Foto: Sabina Fuhr)

Para quem não sabe no país hermano (vale tanto para a Argentina quando para o Uruguai) não há churrascarias.  Ao invés há casas de parrillas onde se faz assados (o equivalente ao churrasco brasileiro) que são cortes de carnes preparados em uma grelha a lenha.

Carnes preparadas na parrilla. (Foto: Sabina Fuhr)

Praticamente todas as partes da vaca são servidas por lá. E para acompanhar as carnes, várias opções de entradas, saladas e guarnições.

Pães com manteiga e molhos crioulo e chimichurri. (Foto: Sabina Fuhr)

Como a ideia da casa era nos apresentar a maior quantidade possível de pratos fomos aceitando todas as sugestões propostas pela prestativa equipe Don Julio. A começar pela cesta de pães acompanhada por manteiga e os molhos crioulo  e chimichurri.

+ Receita Molho Chimichurri

O belo Malbec da Lamadrid. (Foto: Sabina Fuhr)

Na hora de escolher o vinho não tivemos dúvida em relação a uva, mas ficamos um pouco perdidos entre tantas bodegas. Acabamos por aceitar a indicação da sommelier: Lamadrid Gran Reserva Malbec 2010.  Um vinho agradável e, apesar de ser encorpado, é fácil de beber.

Empanada com recheio de carne. (Foto: Sabina Fuhr)

Não conseguimos começar o jantar sem antes provar a famosa empanada com recheio de carne. Compartilhamos uma, mas a vontade era grande de pedir mais umas cinco.

+ Receita Empanada Argentina

Confere a quantidade de recheio desta empanada. (Foto: Sabina Fuhr)

Não demoraram e as entradinhas da parrilla começaram a chegar.  O primeiro deles, foi o chorizo (linguiça) com mussarela e tomate secos. Mega delicioso por sinal!

Chorizo com queijo e tomate seco. (Foto: Sabina Fuhr)

Além das carnes, a parrilla também recebe vegetais e queijos. Um dos mais apreciados na Argentina é o Provoleta (provolone) que chega a mesa derretido por dentro e com uma casquinha crocante por fora e um toque de orégano.

Queso provoleta a la parrilla. (Foto: Sabina Fuhr)

Para acompanhar as carnes que ainda estavam por vir pedimos uma salada fresca: mix de alface, pera, tomate cereja, gorgonzola e croutons. Seu sabor ficou ainda mais acentuado com o aceto balsâmico e o azeite argentino Zucardi.

Mix de alface, pera, tomate cereja e gorgonzola. (Foto: Sabina Fuhr)

Depois da salada o garçom nos apresentou a Molleja. A servida na Don Julio é das grandes, aquela que fica perto do coração do boi, diferente  da glândula semelhante localizada na região da garganta, menor e de formato mais delgado.

Mollejas Don Julio. (Foto: Sabina Fuhr)

Como no Brasil não é muito comum comer esta iguaria nunca a tínhamos provado. Mas é ótima, mesmo sendo bem gordurosa tem textura delicada e sabor adocicado. É grelhada só no sal e fica perfeita com gotas de limão.

Ojo de Bife, no Brasil conhecida como contra-filé. (Foto: Sabina Fuhr)

Nossa emoção só foi maior quando chegou a mesa a travessa Ojo de Bife (nosso contra-filé) acompanhada por uma generosa travessa de batatas fritas cortadas em chips. Pensa em uma carne suculenta e boníssima.

Carne ao ponto. (Foto: Sabina Fuhr)

Os argentinos gostam da carne sangrando. Então, lembre-se, se deseja uma carne bem mal passada, peça jugosa.  Se quer ao ponto, porém ainda um pouco vermelha, peça al punto. Agora se quer a carne mais passada, peça cocida.

Purê cremoso com brócolis. (Foto: Sabina Fuhr)

Dando sequência ao farto jantar recebemos o purê cremoso de batatas e brócolis. Ele vem servido em panela de ferro e acompanhado do bife de lomo, uma das melhores partes na minha opinião, claro, é o filet mignon.

Bife de Lomo. (Foto: Sabina Fuhr)

Além do ponto da carne, os brasileiros também costumam estranhar a falta de sal nos assados argentinos.  Por questões de saúde pública, no país existe uma lei que diminuiu drasticamente a quantidade de sal que deve ser utilizada na hora de temperar as carnes nos restaurantes.

A lei inclusive, também retirou os saleiros das mesas, para você não sentir na obrigação de colocar sal quando o prato chegar.

Don Julio é frequentada por turistas e moradores locais. (Foto: Sabina Fuhr)

Se achar que tem pouco sal no seu prato você pode pedir ao garçom o saleiro e ele irá trazer, sem problemas. Outra opção é utilizar o chimichurri, um molho idealizado especialmente para carnes, que normalmente vem acompanhando-as.

Semifreddo de Tangerina com Maracujá. (Foto: Sabina Fuhr)

Mesmo depois de tanta comida ainda tivemos apetite de provar os “postres” da casa. E não ouve arrependimentos nem culpas!

Rutini Vino Dulce Encabezado de Malbec. (Foto: Sabina Fuhr)

Uma das sobremesas escolhidas foi o Semifreddo de Tangerina com Maracujá que ficou ainda mais delicioso harmonizado com o Rutini Vino Dulce Encabezado de Malbec. Um tinto de sobremesa de características únicas elaborado com uvas Malbec de Tupungato, fortificado com grapa e com passagem por 18 meses em barricas novas de carvalho francês.

Sobremesa texturas de chocolate. (Foto: Sabina Fuhr)

Outra sobremesa que provamos foi a torta Texturas de Chocolate. Para quem ama chocolate é a pedida certa. Ela foi servida acompanhada pelo vinho de colheita tardia Desierto Pampa 2014, produzidos na Patagonia.

Desierto Pampa Late Harvest 2014. (Foto: Sabina Fuhr)

O que dizer desta experiência na Parrilla Don Julio? Tem certeza que preciso dizer mais alguma coisa?

Guatemala 4691 – esquina com Gurruchaga
Palermo Viejo – Buenos Aires – Argentina
Fone: (5411) 4831.9564

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here