COMPARTILHE

Há 193 anos, no dia 25 de julho de 1824, 39 alemães chegavam à Feitoria da Linha Cânhamo, no Rio Grande do Sul, embarcados no veleiro Anna Louise, oriundo de Hamburgo. De lá, partiram em busca de novos futuros. Já em terras brasileiras, construíram uma nova realidade, dando aos recantos onde constituíram suas colônias um pouco de sua cultura. No Vale dos Sinos, moldaram a paisagem com construções germânicas, influenciaram na economia, na língua e nos hábitos. A gastronomia foi uma das marcas mais fortes que os colonos deixaram em nossas terras.

E para comemorar o Dia do Colono, separamos 8 receitas que são verdadeiras heranças na imigração.

Hast du Bock? Gib Gas!!

Eisbein à pururuca (joelho de porco)joelho_fotoO Eisbein, o joelho de porco, acompanhado de chucrute. Essa receita é um prato cheio para quem não está preocupado com as calorias, mas sim, em apreciar um autêntico representante gastronômico da Alemanha.

Língua ao molho de ervilhas

Foto: Sabina Fuhr
Foto: Sabina Fuhr

Esta receita de molho de língua bovina com ervilhas é um clássico da cozinha colonial alemã muito apreciada no Rio Grande do Sul.

Bolinho de Kassler com Chucrutebolinho-de-kassler-recheado-com-chucrute

Essa receita do Bolinho de Kassler recheado com Chucrute, do Bar da Bierland, foi vencedora do concurso que escolheu o melhor prato de boteco no Festival de Botecos. E mescla elemento da comida de boteco e da gastronomia alemã.

Espetinho AlemãoEspetinho-alemão

O espetinho alemão é ideal para servir em um evento ao ar livre, principalmente enquanto o calor ainda está por aqui. Além de simples e rápido, é muito saboroso. Aposte nele para fugir um pouco da “churrascada”. Assim, você pode investir em outros acompanhamentos e diversos drinques frescos.

HackepeterFoto_003-2014 (Hackepeter- Foto Leo Laps)

O hackepeter é um dos mais tradicionais pratos da culinária alemã na região do Vale do Itajaí. Sucesso em bares e restaurantes, a receita – feita com carne crua e muito tempero – atiça o paladar dos apreciadores da gastronomia. Ótimo para ser servido com pão preto.

Cless de Galinha Caipira

Foto: João Ricardo
Foto: João Ricardo

As comunidades alemãs trouxeram o spätzle à cultura gastronômica gaúcha. Chamado de “cless” na região da colônia, tem versão doce e salgada, e é sinônimo de comida caseira. Pode ser feito somente refogado na manteiga, com qualquer dos molhos tradicionais da culinária italiana e até com a galinha caipira que é outra preparação típica do interior do Rio Grande do Sul.

Apfelstrudel

O Apfelstrudel é uma sobremesa tradicional austríaca, nascida em Viena, tendo-se tornado popular internacionalmente. No Vale dos Sinos ela foi difundida por imigrantes alemães que aqui desembarcaram em busca de um futuro melhor. Muito comum em restaurantes da região, a sobremesa também pode ser feita em casa. Confira. 

Cuca de Uva e Cuca de Doce de Leitecuca-uva-cuca-doce-leite-sds-tvQuem ama cuca alemã não pode perder este vídeo da Sabores do Sul TV. A chef Biba Retamozo da grife Maria Bolachinha ensina o preparo da massa básica da cuca alemã e dois sabores campeões: cuca de uva e cuca de doce de leite.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here